O seu browser não suporta JavaScript!
O Porto de Lisboa
   12 Novembro | 03:05
Separador Notícias e informação específica
Separador Notícias e informação específica
Separador Notícias e informação específica
Separador Notícias e informação específica
Separador
Separador
Port of Lisbon
Port of Lisbon
Estatísticas Online
Espaços
Visitas ao Porto
Centro de Documentação
Separador
Separador
Portal do Porto de Lisboa . Actividades Dominiais . Espaços Históricos
Imprimir Imprimir
Espaços Históricos Espaços Históricos



 
A cultura na zona ribeirinha
 
Ao longo da zona ribeirinha podemos encontrar vários pontos de interesse cultural e histórico para visitar. Na zona de Belém estão instalados alguns dos mais belos e emblemáticos monumentos nacionais que nos reportam ao início da expansão marítima portuguesa, com as suas edificações quinhentistas, como é disso exemplo a Torre de Belém. O Padrão dos Descobrimentos, o qual se encontra sob a responsabilidade da Câmara Municipal de Lisboa, homenageia os descobridores Infante D. Henrique e Vasco da Gama.
 
Entre a Torre de Belém e o Padrão dos Descobrimentos poderá visitar o Museu de Arte Popular. Este Museu, sob a responsabilidade do Instituto Português de Museus e inaugurado em 1948, baseia-se na recolha de peças para a Exposição de Arte Popular Portuguesa, apresentada em 1935 em Genebra.
 
Caminhando para montante, encontra o Museu de Eletricidade junto à Estação Fluvial de Belém, o qual se encontra sob a responsabilidade da Fundação EDP. Este Museu reabriu recentemente ao público, após ter sido alvo de obras de restauro ao nível da edificação e da maquinaria de que é dotado.
 
Junto à Doca de Santo Amaro, são bem visíveis as Gares Marítimas de Alcântara e da Rocha do Conde de Óbidos, edifícios emblemáticos dos anos 40, projetados pelo arquiteto Pardal Monteiro, com as suas varandas sobre o Tejo e os seus salões onde os frescos do pintor Almada Negreiros retratam a epopeia marítima. Estes edifícios constituem um pólo de atração para a concretização de variados eventos.
 
Nas imediações da Doca de Alcântara, no edifício Pedro Álvares Cabral encontra-se instalado o “Museu do Oriente”. Este museu surge da vontade da Fundação do Oriente, entidade responsável pela gestão do edifício, de dispor de um espaço museológico moderno e dinâmico, destinado à conservação dos testemunhos materiais da presença portuguesa no oriente.
 
O edifício do museu começou a ser construído em 1939 e foi projetado pelo arquiteto João Simões, tendo sido usado como armazém de bacalhau pela Comissão Reguladora do Comércio do Bacalhau.
 
Ao longo da margem norte encontram-se ainda várias fortificações sitas no concelho de Oeiras, designadamente o Forte de S. Julião da Barra, mais a jusante, o Forte de Catalazete, do Areeiro ou Santo Amaro, de São Julião das Maias, da Giribita e de São Bruno, mais a montante, tendo estes sido alvo de intervenção de recuperação há alguns anos.
 
Na margem sul, e sob a égide da Câmara Municipal do Seixal, pode-se visitar o Ecomuseu Municipal do Seixal - Núcleo Moinho de Maré de Corroios. Os moinhos de maré constituem ao longo da Margem sul um dos equipamentos mais emblemáticos daquelas zonas ribeirinhas.
Separador
Imprimir Imprimir
Separador
Utilidades
linhaNavios em Porto
linhaPrevisão de Chegadas
linhaRegulamento do Porto
Contactos APL

APL - Administração do Porto de Lisboa, S.A.
Gare Marítima de Alcântara
1350-355 Lisboa, Portugal
geral@portodelisboa.pt
Tel: +351 21 361 10 00

Nível Protecção 1
   


   
© APL Administração do Porto de Lisboa 2008
|
PrivacidadePrivacidade
|
Mapa do SiteMapa do Site
|
Ajuda do SiteAjuda do Site
|
Ficha TécnicaFicha Técnica
|
WebmasterWebmaster
|
Acessibilidade